Compreendendo e apoiando crianças com TDAH

foto do autor

Por Mary Dubois

O Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) é um transtorno do neurodesenvolvimento (NDD) que afeta muitas crianças em todo o mundo. Estima-se que cerca de 5% das crianças em idade escolar sejam afetadas por este distúrbio, que se caracteriza por dificuldade de concentração, impulsividade e, por vezes, hiperatividade. Neste artigo, oferecemos uma melhor compreensão do TDAH em crianças, suas causas, consequências e formas de apoiá-lo no dia a dia.

O que é TDAH?

O TDAH é um distúrbio do neurodesenvolvimento que se manifesta como déficit de atenção, hiperatividade e impulsividade. Esses sintomas podem variar em intensidade de uma criança para outra e evoluir com a idade. Existem três tipos de TDAH:

  1. TDAH desatento : a criança tem dificuldade em se concentrar em uma tarefa, ouvi-la e concluí-la com sucesso. Ele se distrai facilmente e muitas vezes esquece instruções ou compromissos.
  2. TDAH hiperativo-impulsivo : a criança fica frequentemente agitada, se movimenta muito e tem dificuldade de ficar parada. Ele tende a agir sem pensar nas consequências de suas ações e a interromper os outros.
  3. TDAH combinado : a criança apresenta tanto dificuldades de atenção quanto sintomas de hiperatividade e impulsividade.
criança e TDAH

As causas do TDAH

As causas exatas do TDAH ainda não são totalmente compreendidas, mas vários fatores parecem estar envolvidos:

  • Fatores genéticos : O TDAH tende a ocorrer dentro das famílias. Estudos demonstraram que certos genes podem estar envolvidos no seu desenvolvimento. Assim, crianças que têm pais com TDAH têm três a sete vezes mais chances de desenvolver esse transtorno.
  • Fatores Ambientais : a exposição a substâncias tóxicas (tabaco, álcool, drogas) durante a gravidez, baixo peso ao nascer ou complicações durante o parto podem aumentar o risco de desenvolver TDAH. Além disso, certos fatores de estresse ou deficiências educacionais também podem desempenhar um papel no aparecimento do transtorno.
  • Fatores neurológicos : anormalidades no funcionamento e na estrutura de certas regiões do cérebro podem ser a causa do TDAH. Neurotransmissores, como a dopamina e a noradrenalina, que desempenham um papel na regulação da atenção e das emoções, também estariam envolvidos.
Leia também:  Paternidade solteira: malabarismos bem-sucedidos entre amor e responsabilidade

As consequências do TDAH na vida de uma criança

O TDAH pode ter um impacto significativo na vida de uma criança, acadêmica, social e emocionalmente.

  • Dificuldades acadêmicas : As crianças com TDAH muitas vezes têm dificuldade em acompanhar as aulas, concentrar-se nos trabalhos de casa e organizar o trabalho. Podem encontrar dificuldades de aprendizagem, especialmente na leitura e na escrita, e ter resultados académicos abaixo das suas capacidades.
  • Relações sociais difíceis : a impulsividade e a hiperatividade podem complicar o relacionamento com outras crianças. Crianças com TDAH podem ter dificuldade em fazer amigos, seguir regras e lidar com conflitos.
  • Autoestima frágil : As crianças com TDAH podem sofrer de falta de autoconfiança, principalmente devido às dificuldades encontradas na escola e nas relações sociais. Eles também podem ter problemas emocionais, como ansiedade ou depressão.

Diagnóstico de TDAH em crianças

O diagnóstico de TDAH é baseado em uma avaliação criteriosa da criança, realizada por um profissional de saúde (pediatra, psicólogo, psiquiatra, etc.). Esta avaliação leva em consideração os sintomas apresentados pela criança, sua intensidade, sua duração e seu impacto no seu dia a dia. Questionários e testes podem ser utilizados para refinar o diagnóstico e descartar outros transtornos que possam apresentar sintomas semelhantes (distúrbios de aprendizagem, transtornos de ansiedade, etc.).

criança e TDAH

Apoiando uma criança com TDAH

Para melhor apoiar uma criança com TDAH, é essencial implementar estratégias adaptadas às suas necessidades e ajudá-la a desenvolver competências para superar as suas dificuldades.

  1. Organize o ambiente : crie um espaço de trabalho calmo e organizado, limite as distrações e estabeleça rotinas claras. Também é importante proporcionar intervalos e atividades de relaxamento para permitir que a criança recarregue as baterias.
  2. Adapte a comunicação : dar instruções claras e precisas, utilizar suportes visuais e verificar a compreensão da criança. Também é fundamental estimular a criança a expressar suas emoções e comunicar suas dificuldades.
  3. Incentive a autonomia : ensine a criança a se organizar, planejar suas tarefas e administrar seu tempo. Ferramentas como calendários, listas de tarefas e cronômetros podem ser úteis para ajudá-los a desenvolver sua independência.
  4. Promova sucessos : reforçar o comportamento positivo e o progresso da criança, elogiando-a e recompensando-a. É essencial focar nos seus pontos fortes e sucessos, e não nos seus fracassos e dificuldades.
  5. Promova atividades físicas e de relaxamento : atividades esportivas e de relaxamento podem ajudar as crianças a administrar melhor sua energia e estresse. Eles também ajudam a melhorar a autoestima e as relações sociais.
  6. Apoie a família : apoiar uma criança com TDAH pode ser difícil para os pais, mas também para irmãos e irmãs. Pode ser crucial proporcionar tempo para discussão e apoio entre os diferentes membros da família e não hesitar em procurar ajuda de profissionais (psicólogos, associações, etc.).
Leia também:  Apoio nas tarefas de casa: o papel essencial dos pais

Tratamentos para TDAH em crianças

Não existe um tratamento único para o TDAH, mas diversas abordagens terapêuticas podem ser combinadas para ajudar a criança a superar suas dificuldades.

  • Terapia cognitivo-comportamental (TCC) : esta abordagem visa ajudar a criança a desenvolver estratégias para melhorar a atenção, a gestão do tempo e as relações sociais. Pode ser realizado em sessões individuais ou em grupo.
  • Terapia lúdica : esta abordagem permite à criança expressar as suas emoções e trabalhar as suas dificuldades através da brincadeira. Pode ser particularmente adequada para crianças pequenas.
  • Apoio acadêmico : o apoio personalizado na escola, como um professor de referência ou um auxiliar escolar, pode ajudar a criança a ultrapassar as suas dificuldades académicas e a integrar-se na turma.
  • Medicamento : Em alguns casos, podem ser prescritos medicamentos para reduzir os sintomas de TDAH. Os psicoestimulantes, como o metilfenidato (Ritalina®), são os mais utilizados. Atuam aumentando a disponibilidade de neurotransmissores envolvidos na regulação da atenção e das emoções.
criança e TDAH - mãe com filho

Os diferentes tipos de TDAH e suas principais características

Tipo de TDAHCaracterísticas principais
TDAH desatento- Dificuldade de concentração
– Distração frequente
– Esquecimento de instruções
TDAH hiperativo-impulsivo– Agitação motora
– Impaciência
– Dificuldade em esperar pela sua vez
TDAH combinado– Sintomas de desatenção
– Sintomas de hiperatividade e impulsividade

Em resumo, o TDAH é um transtorno complexo que requer tratamento adaptado e apoio personalizado. Ao implementar estratégias educativas e promover o bem-estar da criança, é possível ajudá-la a superar as suas dificuldades e a florescer. O apoio da família e dos profissionais de saúde é essencial para permitir que a criança desenvolva as suas competências e se integre harmoniosamente no seu ambiente escolar e social.

Leia também:  Estilos parentais e seu impacto nas crianças

Deixe um comentário